FARINHOTA DE BOTICAS Maximize

FARINHOTA DE BOTICAS

fum-05

7,00 €

» Add to my wishlist

A Farinhota de Boticas é um enchido fumado e seco, constituído por carne e gordura de porco da Raça Bísara, ou produto de cruzamento desta raça, desde que 50% de sangue Bísaro, farinha de centeio, abóbora, mel, pequenos pedaços de presunto, cheio de tripa delgada de porco.

As carnes e gorduras de porco utilizadas são devidamente condimentadas com sal, alho, pimentão picante, pimentão doce, cebola louro e azeite produzido na região. A abóbora utilizada é produzida localmente e é de variedade Porqueira.

Este enchido tem o formato de ferradura, de secção cilíndrica e dimensões variáveis. A cor não é homogénea, podendo variar entre o amarelo e o acastanhado. O seu diâmetro é de aproximadamente três centímetros.

Para a confecção deste enchido são utilizadas as carnes junto aos ossos (osso da assuã, queixadas), da cabeça, entremeada e aparas. As carnes utilizadas são colocadas no sal durante 3 a 4 dias, sendo posteriormente cortadas em pedaços de dimensão média. As carnes e os condimentos são depois juntos num pote de ferro onde são cozidas em água. As carnes são, então, desfiadas, ainda quentes, retirando-se os ossos.

Após o acerto da condimentação e a preparação da massa é feito o enchimento em tripa fina.

Segue-se o processo da fumagem e secagem, que dura entre 20 a 30 dias, e da maturação, que se realiza em locais frescos e escuros, fase durante a qual a Farinhota adquire as suas características sápidas e aromáticas próprias.

No customer comments for the moment.

Write your review

FARINHOTA DE BOTICAS

FARINHOTA DE BOTICAS

Write your review

Gastronomia Artesana Valenciana

Mel

Para além das riquezas das serras e dos rios, o concelho de Boticas tem, também, outros recursos naturais que são igualmente a base de sustento de produtividade do concelho. A produção agrícola, onde predomina a batata desde os anos 40, o centeio, o milho, a castanha e o vinho, também conhecido como “Vinho dos Mortos“.

Na produção animal distingue-se o gado bovino, nomeadamente a raça Barrosã, que compreende animais de porte médio e de grande força, que produzem pouco leite, mas cuja carne é de grande e inigualável qualidade. Muito procurada, dado que este gado se alimenta de excelentes pastos, que existem por todo o concelho.